6 Passos para garantir que seus hormônios, trabalhem para perder gordura!

iNSULINA

Em qualquer plano de alimentação,  para dar resultado satisfatório,  seu  corpo precisa estar respondendo bem a insulina. Se você não sabe a importância da insulina  e não tem noção de como funciona, leia o texto abaixo.

Construção muscular, perda de gordura, melhorar a saúde – tudo depende um hormônio importante. A insulina é o agente 007 do seu corpo, o agente secreto que pode comandar no funcionamento do seu metabolismo. Em outras palavras, quando a insulina fala, seu corpo escuta e reage de acordo.

Saber da importância a insulina é essencial, se você quer ter o corpo dos seus sonhos.

Para começar, saiba que a  sensibilidade à insulina significa a diferença entre metabolismo rápido e lento, é um dos pontos que proporcionam um físico “fitness” ou flácido.

Então o que é sensibilidade à insulina?

A sensibilidade à insulina refere-se à forma como o seu corpo responde ao hormônio da insulina, e está diretamente relacionado à forma como ele lida com produtivamente os carboidratos que você consome. Aqueles com alta sensibilidade (resposta rápida) têm melhor regulação do açúcar no sangue, permitindo que o corpo a armazene a glicose no tecido muscular em vez de acumular gordura localizada, em áreas como nos flancos, ou popularmente chamados “pneuzinhos”.

Por outro lado, a sensibilidade à insulina pode resultar na produção excessiva de insulina, fazendo com que o corpo aumente o armazenamento de glicose, como gordura no corpo para controlar os níveis de açúcar no sangue.

Aqueles que possuem sensibilidade à insulina crônica, podem ter uma série de problemas como a diabetes tipo 2 e doença cardiovascular, por isso é importante manter a sua resposta do corpo à insulina sempre forte!

Se você quer melhorar o seu próprio grau de sensibilidade à insulina. Deve fazê-lo, e se você estiver treinando para construir massa muscular – e, portanto, se alimenta  em um superávit de calorias – você tem uma maior tendência a ganhar massa muscular mais magra, com menos gordura corporal. Se você está de dieta mais restrita, você vai se sentir muito melhor, sem sensação de  altos e baixos de energia, e a capacidade de manter os níveis de glicogênio muscular adequadas.

Então, siga estas 6 dicas para se certificar de que seu corpo e a insulina estão trabalhando em conjunto para obter melhores resultados!

Passo 1:  EVITE carboidratos refinados

 

91690542383481166_S9Wbojtt_cReduzir a ingestão de carboidratos refinados é crucial. Um dos principais motivos das pessoas desenvolverem diabetes ao longo do tempo é o seu consumo excessivo de carboidratos refinados / ingestão de açúcar em sua dieta, o que faz seu pâncreas bombear continuamente mais e mais insulina.Quanto maior a quantidade de carboidratos refinados que você consome, maior a chance de que suas células se tornam resistentes à insulina, o em longo prazo irá contribuir para enfraquecer a sua em sensibilidade à insulina.

Carboidratos refinados incluem muitos adoçantes, farinha branca, lanches e refrigerantes.
Passo 2: ABUSE das gorduras saudáveis

Outra forma de aumentar a sua sensibilidade à insulina é melhorar a taxa em que seu corpo processa os  carboidrato e os direciona para o tecido muscular, e isso é feito através da ingestão de gorduras saudáveis.

Dietas que são carregadas de gorduras trans tendem a incentivar a enfraquecer sensibilidade à insulina, enquanto o contrário funciona para aqueles que consomem muita gorduras monoinsaturadas e ômega. As melhores fontes de gorduras saudáveis ​​incluem o óleo de oliva, óleo de linhaça ou semente de linho, abacate, nozes e manteigas, e óleo de peixe ou peixe gordo.

Se você pode consumir pequenas quantidades dessas gorduras todos os dias, tomando cuidado para não exagerar, você estará a um passo de melhorar a conexão entre o seu corpo e sua insulina.
ÓLEO DE PEIXE – O óleo de peixe é uma excelente fonte de ômega-3 os ácidos graxos é excelente para ajudá-lo a obter a dose diária de gorduras saudáveis ​​em sua dieta.

Passo 3: FOCO nas fibras

179510735117467648_jXv7FCSz_c

Comer mais fibra em sua dieta diária não é só para a digestão e regularidade do seu intestino. Alimentos ricos em fibras nas refeições, ajudam retardar a liberação dos carboidratos para a corrente sanguínea, o que permite uma resposta mais eficaz a insulina.Muitos alimentos ricos em fibras, como frutas e vegetais também fornecem o corpo com inúmeras vitaminas e minerais para melhorar ainda mais a sua saúde e evitar doenças.

Lembre-se, a fibra é também muito benéfica para a perda de gordura devido à sua capacidade para ajudar a descartar ingredientes desnecessários para fora do corpo, em vez de permitir que elas sejam armazenadas como gordura!

Passo 4: TREINO de Esgotamento  de vez em quando

222297_438279639560569_54435166_n

Em questão de treinamento, uma coisa que você pode fazer para melhorar a velocidade da utilização da glicose para as células musculares é realizar a depleção de glicogênio através exercícios de vez em quando.

Esgotando seus níveis de glicogênio muscular,  é como se você tivesse criado  um “buraco” no qual a glicose pode se mover. Quando você está em um estado de esgotamento de glicogênio, seu corpo vai instantaneamente chupar o açúcar e colocá-lo nos músculos, e as células de gordura, bem longe do seu corpo.

Mas lembre-se não faça exercícios de esgotamento toda vez que você está na academia, pois isso pode interferir seriamente com na sua estratégia de treinamento. Mas de vez em quando, é uma ótima opção. Especialmente se você sabe que está indo para ter uma refeição alta em carboidratos mais tarde no dia, este tipo de treino, com repetições mais elevadas e intensidade – pode ajudar seu corpo a se preparar para essa refeição mais efetivamente.·.

Etapa 5: Sua insulina prefere seu corpo magro

103512491405947807_lTjZOQAL_c

Manter um corpo atlético ou magro é outra forma importante de aumentar a sensibilidade à insulina. A pessoas que são magros também tem uma maior capacidade de ganhar massa muscular magra. A razão principal é que esses individuos podem enviar mais dessas calorias em excesso para as células musculares, onde fornece energia para a construção muscular e ao crescimento, ao invés de ser armazenada como gordura.

Por outro lado, as pessoas magras são em sua maioria, provavelmente mantém uma alimentação saudável e não consumem uma grande quantidade de carboidratos refinados / açúcares, mas o ponto crucial,  quanto mais peso você  perde mais sensível a insulina se torna seu metabolismo,  isto significa que seu corpo vai funcionar mais rápido, sua conexão entre a insulina-corpo vai ser mais forte.

Passo 6: Fique ATIVO o dia todo!

128774870566565321_zSCkSXWp_c

O último passo para melhorar a sua sensibilidade à insulina é certificando-se de participar em algum tipo de atividade física periodicamente ao longo do dia. A maioria das pessoas que frenquentam a academia regularmente, acreditando que é o bastante e assim se mantêm o resto do dia em inatividade. Se você fizer isso, você está pedindo para ter problemas.

O segredo é conciliar o exercício com os carboidratos que você consome. Você já deve estar comendo pequenas refeições ao longo do dia, e executar até mesmo curtos períodos de atividade física leve, como caminhar ou andar de bicicleta a um café, uma pausa trabalho ajudará a manter a sensibilidade a insulina e assegurar que os seus níveis de açúcar no sangue não oscilem durante o dia.

Fonte: Shannon Clark .D’Agostino, R.B. et al. (2005). Dietary Glycemic Index and Glycemic Load, Carbohydrate and Fiber Intake, and Measures Of Insulin Sensitivity, Secretion, and Adiposity in the Insulin Resistance Atherosclerosis Study. Diabetes Care. Vol. 28. No 12.Berglund, N.L. et al. (2001). Substituting Dietary Saturated For Monounsaturated Fat Impairs Insulin Sensitivity In Healthy Men And Women: The KANWU Study. Diabetologia. Vol. 44, No. 3.

Be Sociable, Share!

Esta entrada foi publicada em DICAS e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta