ENTENDENDO A OBESIDADE

A obesidade é identificada quando há um desequilíbrio energético, ou seja, a energia ingerida e a quantidade de calorias que se ingere é maior do que a energia despendida, número de calorias utilizadas pelo metabolismo, durante a atividade física e para manutenção da temperatura corporal.

Uma pessoa é considerada obesa quando seu peso for, no mínimo, 20% maior que o considerado ideal para altura.

PESO IDEAL

Existem várias medidas e tabelas de peso ideal, mas hoje é aceito como padrão internacional o índice de massa corpórea [IMC]. O peso da pessoa em [kg] é dividido pela altura ao quadrado.

IMC = PESO [kg] / ALTURA QUADRADO [M]

EX: 70 kg / 1,70 x 1,70m = 24.22 CLASSIFICAÇÃO PESO NORMAL.

balança-certo

 

Classificacão

 

ABAIXO DO PESO

PESO NORMAL

SOBREPESO

OBESO LEVE

OBESO MODERADO

OBESO MÓRBIDO

                     IMC

 

ABAIXO DE 18,5

18,5 A 24,9

25,0 A 29,9

30,0 A 34,9

35,0 A 39,9

40 PARA MAIS

 

 

GORDURA VISCERAL

A localização do depósito de gordura é muito importante, pois a gordura depositada na região abdominal [andróide] acarreta mais riscos a saúde do que se estiver concentrada nos quadris e coxas [ginóide]. A medida está sendo utilizada na prática para avaliação nutricional de risco.

 

FATORES QUE DESENCADEIAM A OBESIDADE

Fator hereditário

Fator hormonal

Fator medicamentoso

Fatores psicológicos

Fatores ambientais e sociais = mudança de emprego, de residência, abandono de atividade física, aptidão culinária e eventos sociais.

Contudo, seja qual for o IMC ou a relação cintura/quadril e os fatores que desencadearam o sobrepeso e a obesidade, é certo que somente uma real mudança nos hábitos alimentares e de comportamento, pode levar ao emagrecimento e manutenção de peso.

853-alimentacao-balanceada

Portanto mãos a obra!

 

Escrito por

LOGOLUBLOG

Be Sociable, Share!

Esta entrada foi publicada em NUTRIÇÃO. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta